Cursos Livres

Quer Xingar?

Aula de Sociologia





Um dos momentos mais dificieis de se lidar em uma aula é quando um dos alunos te xingam e comigo não foi muito diferente. Exceto que tenho uma reação muito rápida e de mesmo nível. Por exemplo, essa ultima segunda-feira, estava corrigindo os cadernos dos alunos para poder fechar as notas de sociologia, um pedido da coordenação, pois as aulas não são minhas. E eu ingenuamente fui lá colaborar. Então, me vem um aluno que não tem nem a metade da matéria completa e me diz para dar nota para ele (?), para min, ele estava loco, mais tudo bem, disse que estava faltando material, que ele não havia copiado. E o rapaz veio com toda sua ignorância dizendo que quem era o professor de sociologia, que era outra professora, e os conteúdos e atividades que eu e outros professores passaram, não teriam valor, só se for para ele. Em seguida perguntei para ele se estava louco, e ele me manou tomar no c*, a resposta foi mais rápida do que pude raciocinar, um troca-letras Alá Hermes e Renato (quem não conhece, procure o vídeo do padre Quemedo, no youtube, e vai entender o que aconteceu).
Se já não bastasse, o rapaz, ainda vem querer usar celular na minha aula, só podia querer arrumar confusão comigo, não quis me entregar o celular, o encaminhei para diretoria, lá foi mais arrogante com a direção do que comigo. No final a mãe dele compareceu na escola.
O incompreensível, é que, o aluno não era um dos bagunceiros, era um CDF, que se sentiu por algum momento ou motivo, com a razão. O problema é que ele esqueceu do mínimo da educação, e da própria responsabilidade, afinal não havia feito nenhuma atividade dos professores eventuais, afinal de contas o que ele esperava? Ganhar um dez por ser igual aos vagabundos? Não comigo. =D

PS. Sim, caso alguém ai esteja se perguntando se eu chingo alunos. Todos nós xingamos, o diferente são aqueles que o fazem frente a frente, e aqueles que escondem. E comigo é prático, se ele me xinga eu o xingo. E Sempre funcionou.

4 Response to "Quer Xingar?"

  1. Anônimo Says:
    24 de maio de 2010 13:08

    ESTA ESCOLA ESTA VIRANDO UMA BAGUNÇA,NA MATERIA DE SOCIOLOGIA, ESTA MATERIA TEM 2 A 3 PROFESSORES, TEMOS UM PROFESSOR NA ESCOLA QUE CHEGA NA SALA DE AULA CHAMANDO OS ALUNOS DE BANDIDOS, APESAR DISSO NÃO GOSTA DE PASSAR LIÇÃO NA LOUSA, ENTRANDO EM UM ACORDO COM A SALA, PARA UM ALUNO PASSAR A LIÇÃO NA LOUSA.
    E ENQUANTO ISSO SENTA-SE EM CIMA DE SUA MESA E COMEÇA A CONVERSAR COM OS ALUNOS E TAMBEM USA O CELULAR NA SALA DE AULA.

    ( NA REUNIÃO DE PAIS, A DIRETORIA FOI BEM CLARA AO USO DE CELULAR DENTRO DA SALA DE AULA, QUE A LEI SE EXPANDIA TEM AOS PROFESSORES)

    NA VERDADE ESTE BLOG DEVERIA COMENTAR ALGO DE ERRADO COM OS PROFESSORES, NÃO SÓ DOS ALUNOS.

  2. Anônimo Says:
    10 de junho de 2010 13:13

    Olá Prof. Michael, acabei encontrando seu blog por acaso, quando procurava pelo google informações sobre atribuição de aulas eventuais.

    Sou aluno do segundo ano do curso de Geografia na USP, tenho muitos amigos professores nas diversas áreas de humanas.

    Tenho percebido que os caras (professores) mais descolados, que tratam os alunos com respeito, sem medo, na linguagem deles, são os caras que tão se dando melhor nas aulas da escola publica. Tem bom relacionamento com os alunos e tudo mais...

    Vendo isso hoje de fora (ja que conclui o ensino medio), percebo que eu tbm respeitava mais os professores quando eles eram sociáveis, mostravam que não eram a autoridade, mas sim alguem que quer trocar ideias com vc.
    tive um professor de filosofia na escola publica, segundo ano noturno, duas primeiras aulas da sexta feira.
    A escola na sexta a noite é vazia, mas a sala dele Lotada! O cara deu aprimeira aula dizendo:
    Estou aqui para falar mal do sistema, do governo, e da maldita rede globo. E colocou uma música do "face da morte" em que eles falam do Roberto Marinho.

    Michael, os alunos entraram em choque, adorarm a aula e a personalidade do cara.
    Depois disso, qdo alguem conversava ou atrapalhava a aula de alguma forma, nós (os alunos problemáticos / sempre fui um) éramos os primeiros a mandar a galera calar a boca.

    Michael, fui um aluno problemático, daqueles que pagam de malandro. Aqueles que quando veem q um prof. tem cara de tonto, monta em cima mesmo. Mas os profs. de personalidade, que não me criticavam por assistir malhação e ouvir musica ruim, mas me mostravam o caminho, as opções, esses me fizeram ter orgulho de mim e me fizeram acreditar que eu, o aluno problemático, sonhasse em passar um dia no vestibular.

    Michael, as vezes falta malandragem, e estudo. A mulecada tem potencial, e vc tem que dar exemplo, escrever "mas" ao invés de "mais", procurar entender pq o aluno considera o prof um inimigo, mostrar a eles que vc é um igual.

    Espero que vc leia o desabafo, é de coração.
    Abraços!

    Ricardo de Paiva Marques.

    Visita meu blog:

    http://groselharias.blogspot.com/

  3. Anônimo Says:
    7 de julho de 2010 12:53

    só ve o lado dos alunos, e o que ha de errado com os professor ninguem ve,isso é inagreditavel a culpa sempre vem para os alunos,os prof° tambem usam celulares na sala de aula.

    o q devemos fazer,quando presenciamos esta?

  4. Anônimo Says:
    14 de outubro de 2010 17:55

    Sei que existem alunos que nos tiram do sério, mas fala sério professor!, xingar e não "chingar" é diferente e não "difirente". Como queremos ser respeitados se não os respeitamos?, a começar por uma aula bem programada, estudada e repassada com competência. Quem sabe, eles não se interessam e participam bem mais nos debates que os fazem pensar e não copiar.

Postar um comentário